Nazareno Godeiro

A questão colonial e a Terceira Internacional

A elaboração de Marx e Engels deixaram pistas importantes para os marxistas trabalharem a questão nacional e colonial, ainda que não fosse uma concepção acabada do processo revolucionário mundial. Ficou uma extensiva análise da ocupação colonial pelo imperialismo nascente, como vimos anteriormente, ficou uma estratégia: “não pode ser livre um povo que oprime outro” e […]Leia mais

A questão colonial e a Segunda Internacional

Os partidos socialistas se desenvolveram nos países capitalistas centrais da Europa e toda teoria da revolução, as táticas, estratégias, partiram, como não podia deixar de ser, das condições da luta de classes nestes países. Assim, toda a história revolucionária dos povos se concentra principalmente nas revoluções que se desenrolaram na Europa e adjacências. Até hoje, […]Leia mais

O marxismo e a questão nacional e colonial

Em geral, os militantes socialistas e comunistas jovens acreditam que as posições de Marx e Engels, assim como de Lênin e Trotsky são sentenças definitivas, de gênios que não se equivocaram. Sentimos desapontar estes companheiros, mas como se diz no Paraguai: “Ndahaei upéicha, irun”((“Não é assim, companheiro”, do guaraní falado no Paraguai.)). Apesar de gênios, […]Leia mais